A partir de demanda espontânea, junto ao Instituto, a população solicita de forma presencial ou via telefone atendimento para orientação jurídica. Profissionais da área de Direito ouvem as questões de cada pessoa em uma sala reservada e faz os encaminhamentos necessários, sejam eles de orientação ou de abertura de processo Judicial.

Reuniões semanais em grupo são realizadas através de parceria com o CRAS – Centro de Referencia de Assistência Social – Município Rio de Janeiro e com voluntários  Psicólogos que contribuem com orientações e identificam as pessoas que necessitam de uma orientação individual e assim o fazem em uma sala reservada.

Periodicamente passeios culturais  à museus, espetáculos e pontos turísticos são realizados gratuitamente diminuindo assim a distância cultural existente na população de uma região tão distante dos centros que atualmente promovem arte.

Nas Oficinas de Sabão destaca- se  a utilização de óleo reciclado e arrecadado no entorno do Instituto  para a fabricação do sabão minimizando assim o descarte do mesmo nas águas das casas e comércio da região. O sabão produzido é comercializado no entorno e o lucro revertido integralmente para as atividades do grupo, favorecendo aos participantes desta ação a construção de sentimento de responsabilidade com o meio ambiente, além de ofertar conhecimento necessário para aferição de renda através do artesanato.

Nessas oficinas transmite-se o saber secular do tradicional sabão da costa que não leva nenhum produto que não seja “natural” em sua confecção. Esse tipo de sabão é utilizado em 100% das casas de matriz africana e seu valor em lojas especializadas é muito alto por ser importado. Com esta oficina, favorece-se aos idosos a construção de um relação de responsabilidade com o meio ambiente e fortalecimento de tradições africanas.

Nessas Oficinas além dos deliciosos quitutes da Culinária Afro as participantes são capacitadas a preparar pratos saborosos e nutritivos com base em cascas, folhas, raízes e todo o material que normalmente é descartado na gastronomia tradicional. socialização de saberes culturais ancestrais são ministrados periodicamente. Os principais pratos de origem afro são preparados em uma de nossas cozinhas e socializado com todos os participantes.

Periodicamente as experiências gastronômicas aprendidas nessas Oficinas podem ser degustadas em eventos realizados pelo Instituto Onikoja.

As Oficinas de Samba de Roda promovem a alegria de todos. Semanalmente tradicionais sambas de roda do recôncavo baiano são entoados, tocados e dançados por todos os participantes da Comunidade inscritos nessa oficina. Na apresentação do Samba de Roda do Recôncavo Baiano reproduz-se as festas  dos negros nas senzalas dos grandes  engenhos.

Ministrada para crianças e adolescentes semanalmente, nas rodas de capoeira crianças e adolescentes podem  “gingar” e dar seus  primeiros  passos, nesta prática que só foi reconhecida em 1937, depois que Mestre Bimba a apresentou ao então presidente Getúlio Vargas, que a declarou esporte nacional. Em 2008, a capoeira foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

As crianças e adolescentes, são selecionados a partir de demanda espontânea junto ao Instituto, e para que possam acessar o serviço, solicitamos como requisito a matrícula em uma Unidade de Ensino. A partir do momento que são inseridos é feito uma interação para que todos(as) se sintam dentro de um grupo de convivência coletiva.

A partir de demanda espontânea, pessoas de diferentes faixas etárias se inscrevem para participarem destas oficinas. Para tal, basta estar gozando de uma perfeita saúde física e não ter nenhum impedimento médico.

Onde mais que cantar e encantar, pessoas em situação de vulnerabilidade social  conseguem se expressar através do uso da voz. Não há quem não se emocione e interaja ao assistir suas apresentações.